quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Alternativo só para alguns


JORNAL O DIA (online)

18.08.11 às 09h36 > Atualizado em 18.08.11 às 11h12
Detro realiza operação contra máfia das vans em São Gonçalo
Rio - O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) realiza nesta quinta-feira a megaoperação “Forças Aliadas”, uma resposta ao assassinato da Juíza Patrícia Acioli que teve como possíveis executores integrantes das milícias que dominam, entre outros setores, a máfia das vans em São Gonçalo e municípios vizinhos como Niterói e Maricá.
Em apenas duas horas, as equipes apreenderam 12 veículos, entre vans e kombis piratas. A ação conta com a participação de 100 fiscais, 40 viaturas e 15 reboques, além do apoio da Polícia Militar. Com esta operação o Detro pretende contribuir na desarticulação do crime organizado na região, atingindo uma de suas principais fontes de financiamento, o transporte alternativo irregular.
Os fiscais atuam em especial em São Gonçalo, onde a disputa pelo setor já provocou inúmeras mortes, entre elas, a da juíza Patrícia Acioli, que havia sido ameaçada em 2009 por integrantes da Máfia das Vans que atua no município

Vamos raciocinar um pouco, as linhas de ônibus são concessões a empresas as quais, se comprometem a atender ao povo no transporte coletivo, ate ai tudo certo?

Pois bem, alem de não conseguirem um certo conforto aos usuários, um horário que atenda as necessidades ainda colocam sua frota com irregularidades e sem manutenção.

Com isso a população fica como se fossem uma “sardinha em lata” sem um horário fixo o qual possa se programar e ainda com risco de ficarem a pé caso enguicem ou ate mesmo o pior, de morrerem em um acidente grave.

Ai, vem um bando de “politiqueiros” se dizendo “representantes do povo” e abrem uma “brecha” e criam o tal “transporte alternativo” o que gera mais veículos nas ruas apertadas e sem qualquer planejamento, que deveria ter uma rigorosa fiscalização diária.

Porem nada foi feito quanto as tais concessões da Fortes e intocáveis Empresas de Ônibus, esqueceram que elas haviam se comprometido em beneficiar a população e não o fizeram.

Não perderam suas concessões e muito menos suas “regalias” pelo contrario, continuaram do jeitinho que estavam.

Fui contra a criação do transporte alternativo, afinal se as empresas de ônibus não cumpriram o que havia se comprometido a fazer, deveriam perder suas concessões e não criarem novas dores de cabeça como são as “Vans”

Creio que se tivéssemos acesso ao banco de dados do DETRAN iríamos reparar as inúmeras inflações de trânsitos que são cometidas pela maioria.

Se o Governo realmente tivesse o interesse de beneficiar a população, tomaria para si as linhas de ônibus e investiriam em trilhos, porem nos deixa uma duvida relativa aos benefícios que provavelmente recebem, ainda mais em épocas eleitorais, os quais impedem uma atitude enérgica e radical

Vistorias como esta deveriam ser feitas diariamente, pois não sei se estão lembrados, acho que foi em São Paulo, a Policia Rodoviária Federal, descobriu um esquema o qual esses motoristas se comunicavam através de radio para informar onde estavam sendo realizadas as Blits e assim evitá-las

Colhemos o que plantamos, regado pelo composto de demagogia e hipocrisia só poderíamos ter frutos podres.

Ricardo Garcia
Cidadão Brasileiro

Um comentário:

  1. A juíza assassinada em Niterói combatia milícias. Mas o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, já esteve no palanque junto com milicianos. E aí, Judiciário? Alguém vai pedir alguma satisfação para o governador?

    Sérgio Cabral confraterniza com Milícia

    http://www.youtube.com/watch?v=8YfnQdCZ8jc&feature=player_embedded

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentario e obrigado por participar